A dinâmica costeira e os processos erosivos na foz do Rio Doce, Espírito Santo – Brasil

Fábio Marques Aprile, Reinaldo Lombardi, Irineu Bianchini Junior

Resumo


O rio Doce é um dos maiores rios da região sudeste do Brasil, com sua foz situada no município de Regência (19,6ºS e 39,8°W). O clima é do tipo “Aw”, com verão quente e úmido. Esta pesquisa foi desenvolvida entre 1993 e 1998, com o objetivo de avaliar a influência da dinâmica costeira e dos processos erosivos na geomorfologia da foz do rio Doce. Foram realizadas análises texturais e químicas, incluindo teor de fósforo total e % matéria orgânica, em amostras de solos e sedimentos. Os resultados mostraram que o sistema fluvial é fortemente influenciado pelos fatores litológicos locais, e pela interferência humana sobre a vegetação nativa. A foz do rio Doce mostrou um acelerado processo de erosão de suas margens, com grande capacidade de transporte de material dissolvido e em suspensão, principalmente durante as chuvas. Uma nova descrição cartográfica baseada na geomorfologia da região, foi apresentada neste trabalho.

Palavras-chave: Dinâmica costeira, Processos erosivos, Rio Doce, Sedimentação, Brasil.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Bioikos

ISSNe 2318-0900 (eletrônico)
ISSN 0102-9568 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.