Descrição dos impactos sofridos pela comunidade de pescadores artesanais de Santa Cruz – ES, Brasil

Ricardo de Freitas Netto

Resumo


O levantamento dos impactos sofridos pela comunidade de pescadores artesanais de Santa Cruz é um dos segmentos de um estudo realizado durante os anos de 2000 e 2001, abrangendo vários aspectos desta comunidade. O objetivo foi fornecer subsídios a esta comunidade para defesa de “seu lugar”, pois seu ambiente, subsistência e sobrevivência, ainda hoje vêm sendo ameaçados por atividades pesqueiras industriais – sempre predatórias – prejudicando a pesca e o ambiente de Santa Cruz. Neste estudo foram empregados questionários a toda a comunidade, sendo apenas alguns pescadores alvo de entrevistas mais fechadas, com auxílio de gravador. O registro fotográfico foi utilizado em outra modalidade de entrevista: a foto-entrevista. Foram diagnosticados três impactos principais: a invasão de embarcações de “fora” – provenientes de outras regiões do estado e do país – causando transtornos à comunidade; a pesca industrial; e a instalação de uma empresa mineradora de calcário biogênico na região. Aliado a esses impactos, a falta de apoio da Prefeitura local aos pescadores de Santa Cruz torna ainda mais difícil à continuidade de um segmento culturalmente diferenciado – o pescador artesanal – cujo conhecimento adquirido através de séculos de experiências diretas e de contato com o meio ambiente, permite sua interação de forma correta e ecológica com o recurso pesqueiro.

Palavras-chave: Impactos, Pesca artesanal, Santa Cruz e Espírito Santo.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Bioikos

ISSNe 2318-0900 (eletrônico)
ISSN 0102-9568 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.