Qualidade da água em viveiro de Tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus): caracterização diurna de variáveis físicas, químicas e biológicas, São Paulo, Brasil

Cacilda Thais Janson Mercante, Yuri Keller Martins, Clóvis Ferreira do Carmo, João Saviolo Osti, Cleide Schmidt Romeiro Mainardes Pinto, Andréa Tucci

Resumo


Este estudo teve por objetivo descrever o comportamento de variáveis físicas, químicas e biológicas da água de um viveiro de engorda de tilápias (Oreochromis niloticus, Linnaeus) no período diurno, visando contribuir com um melhor entendimento da dinâmica e metabolismo desse sistema e sugerir propostas de manejo para melhoria da qualidade da água e da produção dos organismos. Realizou-se o levantamento de variáveis limnológicas de viveiro de piscicultura, avaliando-se as oscilações diurnas (6h às 20h, a cada 2 horas de intervalo) do oxigênio dissolvido e sua porcentagem de saturação, do gás carbônico livre, da temperatura da água, da transparência da água, da condutividade elétrica, da turbidez, dos sólidos totais em suspensão, da alcalinidade total e do pH, da luminosidade incidente na água, das séries de nitrogênio e fósforo e da clorofila a. Elevados valores de fósforo e de clorofila a foram obtidos, verificando-se relação de causa e efeito, ou seja, a entrada de fósforo promoveu o crescimento das algas. A principal fonte de fósforo adveio do arraçoamento diário. Constatou-se forte relação da dinâmica do oxigênio dissolvido e gás carbônico com a atividade fotossintética das algas e, conseqüentemente, da variação da luminosidade ao longo do dia. As oscilações de pH obtidas relacionaram-se ao baixo poder tampão da água, em função dos baixos valores de alcalinidade total. Pode-se sugerir a aplicação de calcário agrícola com a finalidade de melhorar o poder tampão da água. O uso de aeradores após as 20h também é recomendado.

Palavras-chave: Limnologia. Qualidade da água. Viveiro de piscicultura. Tilápia do Nilo.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Bioikos

ISSNe 2318-0900 (eletrônico)
ISSN 0102-9568 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.