Fauna parasitária intestinal de Chrysocyon brachyurus (lobo-guará) no Parque Nacional das Emas

Rosana Talita Braga, Carly Vynne, Rafael Dias Loyola

Resumo


O lobo-guará (Chrysocyon brachyurus) é uma espécie ameaçada de extinção. A perda de habitat tem aumentado o contato de populações de lobo-guará com animais domésticos, aumentando a probabilidade de transmissão de patógenos entre eles. Utilizar informações sobre níveis de infecções helmintológicas como indicadores da prevalência de endoparasitoses é crucial em estudos de populações de espécies ameaçadas de extinção. O objetivo, portanto, foi identificar e fornecer informações sobre a diversidade de parasitas intestinais encontrada na população de C. brachyurus que ocorre no Parque Nacional das Emas, Goiás/Mato Grosso do Sul. Para isso, foram realizadas campanhas para coleta de fezes entre os meses de julho de 2008 e janeiro de 2009. Foram utilizados os métodos de sedimentação espontânea e método de Baermann, para pesquisa de ovos, larvas, vermes adultos e cistos de parasitas intestinais. Foram registrados seis tipos de parasitas intestinais em diferentes frequências durante as análises: Ancylostoma caninum, Trichuris vulpis, Ascaris sp., Strongyloides sp., e cistos de Ameba sp.. Esses agentes foram anteriormente descritos como parasitas de humanos, animais domésticos e/ou animais selvagens. Foi registrado ainda a ocorrência de Trichuris cf. trichiura, sendo este o primeiro relato desse parasita em carnívoros silvestres, anteriormente apenas descrito em humanos, primatas não-humanos e suínos domésticos. O ciclo de transmissão de parasitoses entre humanos, animais domésticos e animais selvagens é favorecido pela fragmentação dos habitats naturais e pela presença de alto índice de parasitas intestinais. Em combinação com fatores como caça e escassez de recursos alimentares, tais parasitoses podem representar ameaças reais para populações já em risco.

Palavras-chave: Lobo-guará. Parasitoses intestinais. Conservação. Trichuris vulpis

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Bioikos

ISSNe 2318-0900 (eletrônico)
ISSN 0102-9568 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.