Probiótico na alimentação da tilápia-do-Nilo (Oreochromis niloticus Linnaeus, 1758), durante a inversão sexual: desempenho zootécnico e recuperação da bactéria probiótica intestinal

Leonardo Tachibana, Danielle Carla Dias, Carlos Massatoshi Ishikawa, Camila Fernandes Corrêa, Antônio Fernando Gervásio Leonardo, Maria José Tavares Ranzani-Paiva

Resumo


Objetivou-se com este trabalho avaliar o desempenho zootécnico de tilápia-do-Nilo, na fase de inversão sexual, com a utilização do probiótico Bacillus subtilis na dieta e confirmar a presença deste probiótico no intestino. Foram utilizadas 1.350 pós-larvas estocadas em 18 aquários retangulares, com 15L de água na densidade de 5 peixes.L-1, com peso médio inicial de 16,0, DP=5,2mg e comprimento total de M=9,6, DP=9,1mm. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado com três tratamentos (controle, 5 e 10g.kg-1 ração) e seis repetições, sendo o período experimental de trinta dias. Seis animais por tratamento foram encaminhados para análise microbiológica, eutanasiados e descontaminados externamente com álcool 70%. Os intestinos foram retirados e macerados em tubos de ensaio esterilizados, feitas diluições seriadas até 10-2 e, semeadas em placas contendo meio Tryptic Soy Agar. Os parâmetros de desempenho zootécnico não foram afetados pela inclusão do probiótico na dieta. Nos peixes do tratamento controle, não se detectou o crescimento de B. subtilis, demonstrando que não houve contaminação dos aquários e da ração do tratamento controle. Nos tratamentos com ração contendo 5g e 10g de probiótico.kg-1, foram recuperados 1,15x104 e 4,74x105 Unidades Formadoras de Colônias, respectivamente. As contagens de B. subtilis foram crescentes em relação aos níveis de inclusão do probiótico na ração.

Palavras-chave: Microbiologia. Oreochromis niloticus. Piscicultura. Probiótico

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Bioikos

ISSNe 2318-0900 (eletrônico)
ISSN 0102-9568 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.