Riqueza de espécies de plantas visitadas por abelhas na Universidade Metodista de Piracicaba, São Paulo, Brasil

Amanda Pelligrinotti, Kayna Agostini

Resumo


Estudos de ecologia reprodutiva de plantas em ambientes urbanos são particularmente importantes, pois podem avaliar o potencial adaptativo de uma espécie presente em área urbanizada ou o processo de naturalização de uma espécie exótica no Brasil. Estudos sobre biologia da polinização envolvem conhecimentos sobre fenologia e biologia floral, bem como morfologia e comportamento de visitantes às flores. Há poucos estudos com a fenologia floral de plantas ornamentais, pois geralmente são espécies exóticas. O objetivo desse estudo foi verificar a riqueza das espécies de plantas visitadas por abelhas na Universidade Metodista de Piracicaba. As observações das espécies de plantas em flor e análises laboratoriais foram realizadas no período de agosto de 2009 a julho de 2010. Foram registradas 54 espécies de plantas arbóreas e arbustivas, sendo que 52% são nativas. A família Leguminosae foi a mais representativa. Houve plantas florescendo em todos os meses, mantendo os recursos, pólen e néctar, disponíveis ao longo do período de observação. Houve predominância das espécies com flores brancas, tipo floral aberto e antera com deiscência longitudinal. Substâncias odoríferas que são utilizadas para atração das abelhas estão presentes em 80% das espécies. Informações sobre a fenologia e a biologia floral podem ser úteis na manutenção da arborização ornamental de ambientes urbanos, mantendo disponíveis os recursos necessários aos visitantes.

Palavras-chave: Biologia floral. Ecologia urbana. Melitofilia. Plantas ornamentais.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Bioikos

ISSNe 2318-0900 (eletrônico)
ISSN 0102-9568 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.