Efeito hipogucêmico da eriobotrya japonica, lindl em ratos

M. E. Saltow, M. P. R. Piqué, M. J. C. S. Moura, P. P. Barros

Resumo


O extrato alcoólico de Eriobotrya japoníca, Lindl (Rosaceae) administrado oralmente, segundo NORREN (1988), em coelhos normais, produziu um efeito hipoglicemiante de curta duração (inferior a 4 horas) . O presente trabalho objetiva verificar o efeito do extrato alcoólico desta planta administrado I. P. em ratos normais. Foram empregados 75 ratos Wistar adultos, pesando entre 200 e 250 g., distribuídos em 3 lotes iguais e mantidos em jejum por 24 horas imediatamente antes do experimento. Dois grupos de 25 animais cada receberam, respectivamente, doses únicas de 200 e 300 mg/kg do extrato, I. P. Outro grupo de 25 animais controle recebeu solução salina, I. P.. Após 1, 2, 3, 4, e 5 horas foram recolhidas amostras de sangue de 5 animais de cada grupo, para determinação plasmática de glicose. Verificou-se um efeito hipoglicemiante do extrato, gradativamente mais intenso, após 2, 3 e 4 horas da administração de 200 mg/kg. (p< 0,05) e após 1, 2, 3, e 4 horas de administração de 300 mg/kg. (p< 0,05). A comparação dos valores da glicemia após cada tempo nos grupos experimentais sugere que a ação hipoglicemiante do extrato de Eriobotryajaponica, seja o tipo dose dependente. A observação dos animais após os experimentos não evidenciou ação tóxica do extrato.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Bioikos

ISSNe 2318-0900 (eletrônico)
ISSN 0102-9568 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.